Historiador Melquides Medeiros faz homenagem a filha do primeiro prefeito de São José do Seridó

0
65
Vamos falar de Tereza.
Quem não conhece a luta
Não sabe o que é beleza
Nunca pegou na enxada
Nunca sentiu a dureza
Não conhece o que é o amor
Não sabe qual o sabor
De sentir a natureza
Nunca pegou num uru
Carregando de ração
Nunca amansou cavalo
Na base do esporão
Não sabe o que é beleza
Nunca tinha visto Tereza
Uma mulher do sertão.
Dizem que sertão é terra
Dizem que também não é
Sertão é dentro da gente
É homem, e é muié
Sertão é ser tão insistente
Teimoso que até o doente
Nunca perdeu sua fé.
Tereza é o sertão rústico
Sertaneja de primeira
Daquelas que come tudo
Que nunca teve besteira
Se tiver farinha come
Pois quem já sentiu a fome
Sabe que não é brincadeira.
Hoje eu te mando um abraço
Pois já dizia o cantador
Paraíba masculina Mulher macho, sim senhor
Que de tanto lutar na vida
Não trocaria a sua lida
Pra viver um outro amor.
Melquides Medeiros.

Deixe uma resposta