Dia de Santa Rita de Cássia, padroeira das causas impossíveis

0
81
Foto: Robson Pires

Vida

Santa Rita de Cássia nasceu em 1381, na região de Cássia, na Itália. Filha de Antônio Mancini e Amata Ferri, casal de muita oração. Não sabiam ler nem escrever, mas ensinaram à filha tudo sobre a fé em Jesus e Nossa Senhora. Eles também contavam a ela histórias de vida de muitos Santos e Santas, o que muito contribuiu para sua formação.

Na época, era de costume os pais organizarem os casamentos e escolherem os maridos para suas filhas. Rita foi casada por 18 anos com Paolo Ferdinando e tiveram dois filhos. Rita tinha a vontade de ser religiosa, mas por obediência a seus pais, casou-se. Seu marido, homem infiel e rude, converteu-se no final de sua vida e após muita oração de sua esposa.

Conversão

Apesar da conversão, Ferdinando foi um homem marcado pelos seus atos. Seus próprios filhos juraram a morte do pai. Um dia, Ferdinando saiu e não apareceu mais. Santa Rita sabia que algo havia acontecido e logo pediu para que Deus tivesse piedade e que não deixasse que seus filhos tivessem cometido algo. No dia seguinte, Ferdinando foi encontrado morto e meses depois os dois jovens ficaram muito doente. Santa Rita fez seus dois filhos se converterem, e um tempo depois os dois morreram. A Santa teve a certeza de que ambos estavam juntos no céu e assim se rompeu uma corrente de ódio e vingança que poderia durar por anos.

Após ficar sozinha, decide-se entrar no convento e seguir seu sonho. Entra para a Congregação das Irmãs Agostinianas, que duvidaram de sua vocação, tendo em vista de que Santa Rita já foi casada e teve dois filhos. Numa noite, Santa Rita escutou uma voz que dizia: “Rita, Rita, Rita”. Ela abriu a porta e estavam ali, São Francisco, São Nicolau e São João Batista. Eles pediram que ela os seguisse e depois de andarem pelas ruas, os santos desapareceram e Rita sentiu um suave empurrão. Ela caiu em êxtase e, quando voltou a si, estava dentro do mosteiro, estando este com as portas trancadas. Então as freiras não lhe puderam negar a entrada. Rita viveu ali por quarenta anos.

Em dúvida se a vocação de Rita era verdadeira, a superiora mandou-a regar um pedaço de madeira seca que estava no jardim do convento. Ela deveria fazer aquilo por um ano. Rita obedeceu com paciência e amor. Depois de um ano, para a surpresa de todos, mais um milagre aconteceu: o galho se transformou numa videira que dá uvas até hoje.

O espinho de Santa Rita

Orando aos pés da cruz, Santa Rita de Cássia pediu a Jesus que pudesse sentir um pouco das dores que Ele sentiu na sua crucificação. Então, um dos espinhos da coroa de Jesus cravou-se em sua cabeça e Santa Rita sentiu um pouco daquela dor terrível que Jesus passou. O espinho fez em Santa Rita uma grande ferida, de tal forma que ela tinha que ficar isolada de suas irmãs. Assim, ela fazia mais orações e jejuns para Deus. Santa Rita de Cássia ficou com a ferida por 15 anos. A chaga só foi curada quando Irmã Rita foi a Roma, no ano santo. Quando voltou ao mosteiro, porém, a ferida se abriu novamente.

Milagre

No dia 22 de maio de 1457, os sinos do convento começaram a tocar sozinhos. Santa Rita estava com 76 anos. Sua ferida cicatrizou. Uma freira chamada Catarina Mancini, que tinha um braço paralítico, ao abraçar Santa Rita de Cássia em seu leito de morte, ficou curada. Sua canonização se deu no dia 24 de maio de 1900 pelo Papa Leão XIII.

Oração a Santa Rita de Cássia

Ó Poderosa e Gloriosa Santa Rita de Cássia, eis, a vossos pés, uma alma desamparada que, necessitando de auxilio, a vós recorre com a doce esperança de ser atendida por vós que tem o título de Santa dos casos impossíveis e desesperados. Ó cara Santa, interessai-vos pela minha causa, intercedei junto a Deus para que me conceda a graça, de que tanto necessito, (fazer o pedido). Não permitais que tenha de me afastar de vossos pés sem ser atendido. Se houver em mim algum obstáculo que impeça de alcançar a graça que imploro, auxiliai-me para que o afaste. Envolvei o meu pedido em vossos preciosos méritos e apresentai-o a vosso celeste esposo, Jesus, em união com a vossa prece. Ó Santa Rita, eu ponho em vós toda a minha confiança. Por vosso intermédio, espero tranquilamente a graça que vos peço. Santa Rita, advogada dos impossíveis, rogai por nós.

Deixe uma resposta